Buscar
  • jornaltpadm

Hospital Azambuja: a única porta da cidade que nunca se fecha

O dia 29 de junho de 2021 marca a passagem dos 119 anos de história do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, o Hospital Azambuja, como é conhecido e chamado pela população. Instituição da Igreja Católica, o hospital está situado no bairro Azambuja, famoso por seu Santuário em honra à Nossa Senhora de Caravaggio de Azambuja. No alto de seus 119 anos de trajetória, a estrutura que hoje se remodela e moderniza, mantém ainda sua missão, iniciada lá em 1902, com as Irmãs da Divina Providência, a de estar de portas abertas para todos que ali chegam.

Há frente do hospital há quase 38 anos, Pe. Nélio Roberto Schwanke enaltece todo o trabalho realizado nesses 119 anos de história e os desafios enfrentados pela instituição, que acompanhou o crescimento da cidade e da região. “Estou à frente do Hospital Azambuja há 37 anos e meio, mas ao longo desse tempo, tenho percebido que o hospital sempre se preocupou, dentro das suas possibilidades e também com a ajuda da cidade, do empresariado, das festas e tudo o mais, em prestar o socorro, naquilo que era possível, às pessoas que aqui viessem, independente se eram pobres ou ricas, a dor é que estava em primeiro lugar. Hoje fico contente em olhar para trás e ver que essa é uma marca da nossa instituição”, comenta.

Em 1984, quando assumiu a direção administrativa do Azambuja, Pe. Nélio percebeu uma necessidade premente do município, a instalação de uma Unidade de Terapia Intensiva, até então inexistente. “Às sextas-feiras, Brusque sempre foi campeã de acidentes. E como aqui não havia UTI, nas sextas-feiras começavam as transferências de pacientes para os hospitais de Blumenau, como o Santa Isabel, Santo Antônio e Santa Catarina. Era um fluxo constante de ambulâncias aqui nos fins de semana. Depois, com a UTI instalada, isso foi lentamente diminuindo. Hoje vivemos um mundo muito diferente, com cirurgias mais complexas, a própria UTI maior e mais complexa, e é difícil termos algum doente encaminhado para fora. Só encaminhamos se por aqui não houver a especialidade. Hoje estamos nesse patamar, mas isso caminha muito rápido e não podemos nos acomodar, o hospital precisa estar em evolução constante”, revela.

Envolvimento da sociedade e empresariado

O envolvimento da sociedade e do empresariado sempre estiveram presentes na trajetória do Hospital Azambuja, que realizou e ainda realiza diversas campanhas que auxiliam no custeio da instituição e no avanço de projetos. Além disso, as festas e rifas promovidas pelo Santuário de Azambuja, sempre tinham uma parte revertida ao hospital, isso até o ano de 2019. “Quero dizer com muita alegria que o empresariado sempre colaborou muito com o nosso hospital, sempre olhou para o Azambuja com muito carinho. Sempre fomos bem recebidos e atendidos por todos aqui na cidade. Fizemos muitas campanhas, que começaram, terminaram, e outras que iniciaram. Fizemos uma campanha para reforma da recepção, construção da Hemodinâmica, projeto que chegou a R$ 5 milhões, um valor muito expressivo. E por tudo isso somos muito gratos. Há dois anos o hospital não se beneficia mais das festas de Azambuja, as mesmas são revertidas para o Santuário, que também necessita. Claro que toda ajuda, maior ou menor, é sempre bem-vinda, mas permanecemos sempre trabalhando e buscando recursos para o hospital”, enfatiza Pe. Nélio.

Nas mais de três décadas em que atua no Azambuja, muito o orgulha ver o crescimento do hospital, o comprometimento com a cidade no sentido de ter as melhores equipes médicas e de colaboradores, sempre com o objetivo de bem atender. “Disse outro dia na prefeitura, quando fui assinar o contrato, que acho que nem a chave da porta do Pronto Socorro sabemos onde está, porque ela está aberta dia e noite, todos os dias do ano. É a única porta da cidade que nunca se fecha”, complementa.

Pandemia

Em 2020, o Hospital Azambuja enfrentou a pandemia da Covid-19, doença que ainda aflige todos os países do mundo. O momento desafiador contou com uma resposta rápida do hospital, principal casa de saúde de Brusque e municípios do Vale do Rio Itajaí Mirim. “A pandemia pegou todos de surpresa, mas o hospital teve muita sorte, quando nomeamos Gilberto Bastiani para ser nosso gestor hospitalar. Sou muito grato ao trabalho do Gilberto nesse período de pandemia, sempre muito atento às necessidades do hospital, aos desafios que surgem e posso garantir que tivemos uma resposta rápida e positiva para a sociedade diante disso. O Gilberto é um profissional muito capaz, que já tem uns bons anos de casa, e ao invés de chamarmos alguém de fora, oportunizamos este cargo a ele, que sempre esteve muito atento e pronto a colaborar”, afirma Pe. Nélio.

Neste último ano, o Azambuja instalou 29 leitos de UTI Covid, sendo 22 para atendimento via Sistema Único de Saúde e sete leitos para atendimentos por convênio. Além disso, destinou 70 leitos de internação da clínica médica, para pacientes Covid, em uma área isolada dos demais leitos hospitalares.

Projetos futuros

O gestor hospitalar Gilberto Bastiani ressalta que o principal projeto do Hospital Azambuja atualmente é a construção de uma torre de alta complexidade. O novo espaço contará com cinco andares, que abrigará a UTI Neonatal, cinco novas salas de Centro Cirúrgico, mais 10 leitos de UTI Adulto Geral e ainda uma área com 30 leitos privativos de internação. O objetivo do hospital é iniciar as obras ainda este ano, e os projetos já se encontram em análise junto à Vigilância Sanitária Estadual. “Nosso maior projeto é a torre de alta complexidade, que deve se tornar realidade a médio prazo. Hoje é uma necessidade do hospital, tanto de resolução quanto de incrementos financeiros. Teremos um andar para a UTI Neonatal, cujos equipamentos estamos recebendo, adquiridos através de uma emenda do deputado Serafim Venzon. Construiremos cinco salas de Centro Cirúrgico para atender cirurgias de alta complexidade, inclusive cardíacas e as integraremos com as atuais cinco salas que já temos para procedimentos de média complexidade, espaços que serão totalmente revitalizados. O andar seguinte será destinado para UTI Adulto, com 20 leitos, destes, alguns serão leitos de UTI coronariana, para pacientes cardíacos. E teremos um andar destinado a novos 30 leitos privativos de internação”, comenta.

Além disso, o Azambuja pretende reformar e remodelar seu Centro de Imagens, com aumento da capacidade técnica, das estruturas e modificação de alguns fluxos de entrada dos pacientes. Como também planeja a ampliação de seu Ambulatório para atendimentos particulares e por convênio, com consultórios para novas especialidades.

Outro espaço que já recebe atenção do hospital é a ala de internação. “Vamos reformar todos os quartos do hospital. É um projeto que está em andamento e daremos continuidade”, revela.

Hemodinâmica

Um grande anseio do empresariado brusquense que se uniu ao hospital em uma campanha para instalação da Hemodinâmica no Hospital Azambuja, está prestes a se tornar realidade. O equipamento adquirido com recursos da campanha já chegou ao Brasil, segundo Bastiani, e os atendimentos devem ser iniciados no mês de agosto. A hemodinâmica fará procedimentos não invasivos cardiológicos, vasculares e neurológicos.

De acordo com o gestor hospitalar, o novo setor atenderá primeiramente através de convênios e particulares, sendo que após seis meses de atuação, poderá requerer o credenciamento junto ao Ministério da Saúde para atendimento via Sistema Único de Saúde. “Vamos buscar o credenciamento para hemodinâmica e para as cirurgias cardíacas de alta complexidade. Paralelo a isso já estão tramitando nossos pedidos de credenciamento das cirurgias bariátricas, oncológicas e de ortopedia de alta complexidade”, comenta Bastiani.

Emendas parlamentares

Há três anos o Hospital Azambuja passou a intensificar seus trabalhos em busca de emendas parlamentares junto a deputados e senadores catarinenses. “Temos um setor próprio do hospital que faz todo este trabalho de buscar esses recursos. A administração vai até esses parlamentares, passa as necessidades do hospital, os projetos e novos serviços que se pretende implantar e ali conversamos sobre valores estipulados para a compra de determinados equipamentos, para custeio do hospital e até mesmo para as obras”, explica o gestor hospitalar.

Nesses últimos três anos, a emenda de maior expressão foi do deputado Serafim Venzon, de R$ 2,7 milhões para aquisição dos equipamentos da UTI Neonatal. Neste ano, o Azambuja estima receber emendas de aproximadamente R$ 4 milhões, destinadas ao custeio do hospital. “Nosso maior objetivo é iniciarmos a construção da Torre de Alta Complexidade com esses recursos. Estimamos um investimento em torno de R$ 20 milhões para deixá-la totalmente pronta e equipada”, projeta Bastiani.

Maior empresa de saúde

Hoje o Hospital Azambuja conta com 550 colaboradores e aproximadamente 150 médicos em seu corpo clínico. Desta forma, pode-se dizer que é a maior empresa na área de saúde do município de Brusque. Os desafios são muitos, enfrentados diariamente. “É uma responsabilidade muito grande, pois não são 550 funcionários, são 550 famílias que dependem do hospital. Precisamos sempre proporcionar boas condições de trabalho aos nossos colaboradores e equipes médicas. Somos o principal hospital da região, uma das principais empresas da cidade de Brusque, e temos várias empresas dentro do próprio hospital, pois temos uma cozinha, um laboratório, um Pronto Socorro, uma UTI, um centro cirúrgico, ou seja, são várias empresas, várias funções diferentes dentro do hospital, que precisam ser administradas, acompanhadas, que necessitam da tomada de decisões. Porém, sempre temos o apoio de pessoas de confiança, que fazem o hospital crescer e bem atender”, reforça o gestor hospitalar.

O que dizem as autoridades políticas, empresariais e de saúde sobre o Hospital Azambuja

“O Poder Público Municipal parabeniza a direção e toda a equipe do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux - Hospital Azambuja pelos 119 anos de história em Brusque. Registramos nosso agradecimento pelo protagonismo desta unidade hospitalar na saúde do município, em especial nos últimos meses, frente a todos os desafios impostos pela pandemia. A parceria entre o Hospital Azambuja e a Prefeitura de Brusque reflete na melhoria constante do atendimento de saúde à comunidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Tanto que na última renovação do contrato foi ampliada a presença médica e possibilitada a oferta do serviço de pediatria 24 horas. Registramos nesta data especial, toda a gratidão e respeito da Administração pública ao hospital, que presta um serviço de qualidade a nossa população”.

José Ari Vequi

Prefeito de Brusque

“Minha relação com o Hospital Azambuja, sempre foi de muita proximidade e afinidade. No início da caminhada como empresário, eu e Padre Klein nos tornamos grandes amigos, onde a empatia era recíproca. Hoje essa relação de amizade continua com o grande amigo Padre Nélio, ele como diretor administrativo e eu como provedor, juntamente com toda a administração. Investimos tempo, recursos, mas acima de tudo amor. Passamos por grandes desafios, mas nosso objetivo sem nos impulsionou a oferecer o melhor a população de nossa amada Brusque.

Não poderia deixar de registrar a parceria com os empresários de nossa amada cidade, sempre que surge um desafio para melhorias no hospital, eles estão prontos e dispostos a fazer acontecer para que essa obra maravilhosa não pare. Ao longo dos anos, o Hospital Azambuja não parou, houve evolução em infraestrutura, tecnologia, ciência, área humana, entre tantos outros aspectos. Desde sempre o hospital foi referência e hoje tem um destaque maior ainda em nosso Estado. Quando olho trás, as lembranças que tenho do início da caminhada com o hospital, isso me traz muita felicidade e orgulho. Vejo como o hospital evolui e como as famílias são beneficiadas com essa entidade.

Parabenizo a todos os profissionais envolvidos nessa missão de levar o melhor em saúde a nossa população. Nossos médicos, enfermeiras, freiras, nosso amado Padre Nélio, enfim, todas as pessoas que lutam incansavelmente para que a população possa ser assistida e amparada quando precisam de saúde”.

Ingo Fischer

Empresário Fischer S/A

Provedor Hospital Azambuja

“O papel que o Hospital Azambuja realiza para a população de Brusque e região é imensurável. Não existe situação mais difícil que a doença e ao longo dos anos, o hospital tem sido alento para muitas pessoas, acolhendo aqueles que precisam de tratamento. Eu mesmo faço parte do Conselho do Hospital e tenho muita satisfação em poder apoiar as atividades do Azambuja. Recentemente concluímos as obras de melhorias no hospital, que através da união de diversos empresários, conseguimos arrecadar R$6 milhões e deixar o nosso hospital ainda melhor para a população. São quase 120 anos de um trabalho que merece todo o nosso reconhecimento, contem sempre com a Havan”.

Luciano Hang

Dono da Havan

Vice-provedor Hospital Azambuja

“É uma data muito importante a se comemorar, os 119 anos do Hospital Azambuja. A história dessa instituição se confunde à história de Brusque, porque são indissociáveis. A importância do hospital para o desenvolvimento de Brusque e de toda região é indiscutível. O hospital presta um serviço extremamente relevante a toda comunidade, é uma referência na área da saúde para todo Estado, uma referência também no sentido de acolher toda população. Através do Hospital Azambuja, foram chegando vários médicos, especialistas, trazendo não só a sua capacidade técnica e conhecimento, mas também equipamentos e tratamentos de última geração para nossa cidade. O Azambuja além de ser uma fonte de desenvolvimento, é extremamente importante por ser uma fonte de acolhimento não só aos doentes, mas aos grandes profissionais que aqui aportaram. É muito significativo comemorarmos esta data e estarmos sempre atentos para manter a grande qualidade de serviços que o hospital presta a nossa cidade e região”.

Dr. Osvaldo Quirino de Souza

Secretário de Saúde de Brusque

“O Azambuja hoje é um hospital em plena expansão, está em um crescimento fantástico. Nos últimos dois anos, remodelou sua recepção, reformou seu Pronto Socorro e mesmo com a pandemia, conseguiu instalar mais 29 leitos de UTI, destinados aos pacientes com Covid. Agora em 2021 vamos inaugurar a Hemodinâmica, uma conquista para a população realizada através do empresariado. Eu como médico do Azambuja há 25 anos, tenho orgulho de estar aqui dentro. A presença forte dos empresários com a credibilidade que o hospital tem, fez a gente crescer. Temos ainda vários sonhos, como a Torre de Alta Complexidade e acredito que vamos conseguir. O hospital está em uma fase muito boa e é perceptível sua mudança, evolução e comprometimento”.

Dr. Eugênio José Paiva Maciel

Diretor Técnico e chefe de UTI do Hospital Azambuja

“O Hospital Azambuja é a porta de referência de urgência e emergência que abraça toda essa região de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Major Gercino. Ao olharmos para trás, percebemos o quanto nossa estrutura evoluiu, não só fisicamente, mas em questão de equipamentos. Eu me sinto muito honrado em poder contribuir e responder os votos de confiança que Pe. Nélio Schwanke e Dr. Antônio Pucci me deram, há 12 anos, quando aqui me contrataram, como também pela acolhida da Irmã Isaura, depois da Irmã Neusa e agora da Irmã Olinda, que fizeram e fazem um trabalho muito importante na área da enfermagem, que está ao nosso lado, dia a dia. Algo que é muito forte no Azambuja é a missão de servir ao próximo, da caridade, de não olhar a quem e a todos dar o melhor atendimento possível. Hoje atendemos cerca de 5.500 consultas por mês, entre PS e Ambulatório. Cada vez o hospital está se reestruturando mais em parcerias com universidades, estudos e protocolos, a ser referência de urgência e emergência, reeducando as pessoas para que procurem os locais corretos para terem uma melhor resolubilidade nos atendimentos. Seguimos nesta verdadeira missão, conseguindo proporcionar o nosso máximo, com o apoio da instituição e dos empresários que estão sempre atentos e acreditam no trabalho realizado”.

Dr. Rafael Bernardi Franceschetto

Coordenador Médico Pronto Socorro e Ambulatório Hospital Azambuja

“Nesses 119 anos de história, foram muitos os profissionais que passaram pelo Hospital Azambuja e cada um deixou sua contribuição. Costumo falar que as instituições são mais fortes que os homens, a gente passa um período, escreve uma história, mas o hospital continua com a missão de atender as pessoas, e assim o fará daqui 100 anos. Ele é muito importante para a população brusquense e para nossa região. Nesse longo caminho, apesar das dificuldades que existem na área da saúde, os custos e desafios, o hospital conseguiu manter suas portas abertas. A cada ano que passa o Azambuja vai ficando mais bonito, o atendimento cada vez mais humanizado, com colaboradores mais qualificados e comprometidos. E acredito que a própria população percebe o Hospital Azambuja como um porto seguro, um lugar de excelente atendimento, excelente corpo de profissionais e uma instituição que só cresce. O futuro é muito promissor com os novos serviços que vamos implementar e eu tenho muito orgulho de trabalhar nesta instituição, de ser o diretor clínico, de fazer parte da grande família que é o Hospital Azambuja”.

Dr. Fabricio Capello Brasil

Diretor Clínico Hospital Azambuja

“A Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr), parabeniza o Hospital Azambuja pelos seus 119 anos. É uma instituição valorosa para nós em todos os termos. Valorosa em nossa vida, em nossa cidade e em nossa história. É uma instituição de credibilidade, que ajuda nosso povo, de portas sempre abertas através do pronto-atendimento, fiel ao compromisso de restabelecer a saúde de todos que precisam, estando amparados por planos de saúde ou não. Por isso, o Hospital Azambuja merece nosso respeito, reconhecimento e aplausos. A ACIBr se sente honrada em ser parceira da instituição, que é referência no Estado pela valorização do ser humano e pelo serviço de excelência prestado”.

Rita Cassia Conti

Presidente ACIBr

“O Poder Legislativo se orgulha em constatar que a trajetória centenária do Hospital Azambuja se entrelaça com a história da própria Câmara Municipal toda vez que os vereadores dão projeção aos pleitos da instituição, quando se colocam como mediadores entre as demandas desta e o Executivo ou aprovam, por unanimidade, projetos de lei e outras proposições relacionadas ao hospital. O Azambuja é a casa de saúde do povo brusquense, onde o cidadão se sente seguro, bem atendido e respeitado. Todas as congratulações não seriam suficientes para expressar nosso reconhecimento e gratidão pelos incansáveis esforços empreendidos pelo Azambuja em prol da comunidade brusquense”.

Alessandro André Moreira Simas

Presidente da Câmara Municipal de Brusque

“O Hospital Azambuja é uma entidade que merece todo o respeito e gratidão, pois busca uma evolução contínua para atender da melhor maneira possível a grande demanda de toda nossa região. Que neste aniversário seja comemorado todos os avanços conquistados por todos que colaboraram para que o Azambuja seja referência em nosso Estado. Sempre que possível a CDL de Brusque foi e será parceira nos projetos desta tão importante entidade”.

Fabricio Zen

Presidente Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque (CDL)

“Em seus 119 anos de história, o Hospital Azambuja sempre foi uma referência ao povo brusquense, desempenhando um papel inestimável no atendimento de pacientes no contexto de urgência e emergência, bem como na execução de procedimentos e consultas eletivas das mais diversas especialidades.

Nos últimos anos observamos uma renovação do Hospital do ponto de vista de estrutura e equipamentos, bem como a contratação de inúmeros médicos especialistas e profissionais de outras áreas. Cresceu também a importância junto à comunidade de Brusque e demais municípios da região, que usam o Azambuja como principal referência em saúde. É fundamental que a população brusquense tenha orgulho do nosso Hospital Azambuja, e que ele continue sempre na vanguarda do atendimento em saúde na nossa região”.

Gustavo Gumz Correia

Presidente da Associação Brusquense de Medicina

“O Hospital Azambuja é uma instituição essencial em toda nossa região. Atendendo mais de 80% dos moradores de Brusque e de outras cidades vizinhas, não dá para imaginar como seria o acesso à Saúde dos cidadãos brusquenses. E diante da crise sanitária séria da COVID-19 que nós estamos atravessando, o hospital se mostrou ainda mais primordial para todos nós. Inúmeras vidas foram salvas pela dedicação dos profissionais que, corajosamente, deixaram suas famílias e se dedicaram às pessoas, arriscando suas vidas, quando nem mesmo existiam vacinas disponíveis. Uma palavra que resume os profissionais de saúde do Hospital Azambuja nesses 119 anos é gratidão!”

Jorge Luiz Putsch

Vice-Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Brusque e Diretor Operacional da Sintimmmeb Saúde


Fonte: Ideia Comunicação/fotos Carina Machado





2 visualizações0 comentário